Inovação frugal: uma alternativa ao tradicional modelo de inovação

Introdução

O livro do economista indiano Coimbatore Krishnarao Prahalad intitulado “The Fortune at the Bottom of the Pyramid: Eradicating Poverty through Profits” (A Fortuna na Base da Pirâmide: Erradicando a Pobreza Através dos Lucros) foi publicado em 2004 e lançou as bases para a inovação frugal através da introdução do conceito de Base da Pirâmide (BoP), que é um componente central para a inovação frugal.

Entre 2009 e 2010 o termo inovação frugal ganhou mais força e iniciou suas aparições em publicações sobre inovação nos trabalhos de Gupta e Wang e em um relatório de 2010 da revista The Economist. O termo viria para explicar como inovações baseadas em recursos limitados surgem em países e economias emergentes

A inovação frugal vem, então, como uma resposta aos desafios atuais das sociedades economicamente menos desenvolvidas, as quais não contam com recursos de grande monta para o desenvolvimento de tecnologias disruptivas aplicáveis a produtos, processos e serviços. Além disso, preocupações com sustentabilidade, acessibilidade, gestão de resíduos, entre outros, são fatores motivadores para a consolidação da inovação frugal como uma solução para tais temas.

Características da Inovação Frugal

Os autores do trabalho referência para este artigo, a partir da literatura consultada, elencaram as características presentes no processo e no resultado da inovação frugal.

Macro características Características
Redução de Custos Fazer mais com menos, materiais e uso local, redução de custos, soluções lucrativas, produção em escala, venda em escala, tecnologia de ponta.
Foco nas funcionalidades essenciais Fácil de Usar, atende necessidades essenciais, desempenho otimizado,  padrão de qualidade aceitável, custo-benefício, alto valor e robusto.
Soluções acessíveis a consumidores na Base da Pirâmide (BoP) Países em desenvolvimento,  preço baixo, produtos resistentes e soluções acessíveis a consumidores BoP.
Recursos limitados Escassez de recursos e  poupar recursos.
Sustentabilidade Cuidado com o ambiente.

Tabela 1 – Características da inovação frugal.¹

“Dada a característica de gerar soluções inovadoras a partir de situação de escassez e restrição de recursos (materiais, financeiros, humanos, dentre outros), a inovação frugal é capaz de apresentar outro fator de interesse para as empresas que ainda vivem no paradigma dos moldes econômicos clássicos de busca constante por redução em custos, qual seja, desenvolver produtos a baixo custo de produção e, consequentemente, baixo preço de mercado.” ¹

Inovação Estruturada x Inovação Frugal

O modelo de Inovação Estruturada que surgiu nos EUA após a Segunda Guerra Mundial é constituído pela entrada e controle de recursos, processos e saídas, que caracterizam as inovações. A partir disso, temos que quanto mais recursos são utilizados, mais inovações são geradas.

Como consequência, em função da “distância entre países ricos e a ausência de investimentos financeiros intensivos, este modelo de inovação caracteriza-se por fluir da matriz para a subsidiária, ou do mercado desenvolvido para o emergente.”

Os resultados do modelo de Inovação Frugal foram notados quando algumas inovações “não reproduziram este fluxo, conquistando sucesso comercial e escala de mercado e auxiliando milhares de pessoas desassistidas”². Ou seja, a inovação frugal volta-se, também, para as necessidades de potenciais usuários de baixa renda que estão fora dos nichos de mercado de muitas empresas.

A Inovação Frugal consolida-se então como um “paradigma emergente que promove o (re)design de produtos e serviços para consumidores de baixa à média renda”².

Algumas definições de Inovação Frugal ²

“Nova filosofia de gerenciamento que incorpora necessidades específicas dos mercados da base da pirâmide social como ponto de partida e trabalha no sentido reverso, ou seja, em sentido contrário para desenvolver soluções adequadas que podem ser significativamente diferentes das soluções existentes.”

“Processo de inovação de design em que as necessidades e o contexto dos cidadãos nos países em desenvolvimento são colocados em primeiro lugar para desenvolver serviços e produtos adequados, adaptáveis e acessíveis para os mercados emergentes.”

“Capacidade de fazer mais com menos criando mais valor comercial e social, minimizando o uso de recursos.”

“As inovações frugais podem ser caracterizadas como “[…] produtos novos ou significativamente melhorados (bens e serviços), processos ou métodos de marketing e organização que buscam minimizar o uso de recursos materiais e financeiros na cadeia de valor completa (desenvolvimento, fabricação, distribuição, consumo e eliminação) com o objetivo de reduzir significativamente o custo total de propriedade e/ou uso, cumprindo ou mesmo ultrapassando certos critérios pré-definidos de padrões de qualidade aceitáveis”

Exemplos de Inovação Frugal

“O caso do eletrocardiograma fabricado pela empresa General Electric (GE), conhecido como ECG MAC 400 é um exemplo de inovação de produto encontrado na literatura. O mesmo é portátil, foi feito para suportar o trabalho em locais com poeira e variações de energia, possui um sistema de impressora embutido e custa aproximadamente US$1000 (mil dólares americanos), ou seja, se comparado com os eletrocardiogramas convencionais, custa cerca de 10 vezes menos. O produto, atualmente, já foi aprimorado e tem o custo ainda menor, por volta dos US$ 535 dólares, possuindo um tamanho menor que o primeiro modelo que foi lançado.” ³

“Como exemplo de um processo relacionado à Inovação Frugal tem-se a vacina para a bactéria HIB (Haemophilus influenzae B), desenvolvida em Cuba e que busca disponibilizar a solução para a Meningite, a qual causa a morte de muitas crianças abaixo de cinco anos de idade. No método canônico, antes se utilizava pequenos pedaços da bactéria do HIB como matéria-prima da vacina, os quais deveriam ser mantidos em uma câmara fria. Isso acarretava um alto custo de produção. No método novo, desenvolvido por um cientista cubano, Vicente Vérez-Bencomo, começou-se a utilizar o antígeno sintético como princípio da vacina, o que diminuiu seu custo, mas não o suficiente para fazer com que a vacina fosse difundida e utilizada no mundo todo. Mesmo assim, este caso demonstra o progresso que é possível se alcançar em questão de custos por meio soluções alternativas ao método canônico de se produzir soluções à saúde.” 4

Conclusão

O modelo de Inovação Frugal tem sido objeto de vasta produção acadêmica e apresenta-se como uma alternativa viável aos tradicionais processos de inovação e como um indutor de desenvolvimento econômico e social de países emergentes. Além disso, abre uma maior variedade de opções de desenvolvimento de produtos, processos e serviços a partir da utilização de diferentes recursos tecnológicos. Em contrapartida, é desafiadora em virtude da necessidade de prover soluções que atendam efetivamente a demanda dos usuários, a um baixo custo e com poucos recursos.

Se você quer saber mais sobre inovação e sobre quais recursos estão disponíveis para sua empresa inovar, entre em contato conosco.

Referências

¹ Nodari, C. H., Specht, I., Bondan, J., & Da Silva, F. (2023). Predisposição de empresas inovadoras à inovação frugal. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 17(2), 101-117.

² Koerich, G. V., & CANCELLIER, É. L. P. D. L. (2020). Inovação Frugal: origens, evolução e perspectivas futuras. Cadernos Ebape. Br, 17, 1079-1093.

³ Pinto, R. M. (2020). Inovação frugal: uma análise do comportamento do consumidor em Aracaju.

4 Greco, C. C. (2019). O papel da Inovação Frugal na diminuição da desigualdade internacional no acesso à saúde


Compartilhe este post:

LinkedIn WhatsApp

Edwin Lima é consultor em Recursos para Inovação (Incentivos Fiscais, Captação de Recursos e Gestão da Inovação) e atua há mais de 10 anos assessorando empresas a melhorarem seus resultados através de recursos para inovação, contemplando as áreas de incentivos fiscais para P&D (Lei do Bem, Tecnoparque Curitiba entre outros);captação de recursos para projetos (FINEP, BNDES, FAPESP entre outros) e implementação de sistema de gestão da inovação (ISO 56002).

    Deixe seu comentário

    ×